domingo, 11 de outubro de 2009

Morreu Lilian Martins, professora de comunismo do PCdoB-SP

Lilian Martins, secretária de Formação do PCdoB-SP, morreu na madrugada deste sábado (10), em Santos, São Paulo, devido a uma parada cardio-respiratória. A morte, inesperada, colheu Lilian aos 58 anos, em plena, entusiasmada e coerente militância, concentrada especialmente na formação teórica das novas gerações de comunistas.
Lilian estava com problemas pulmonares, que se agravaram repentinamente. Socorrida por sua filha Júlia, ela teve a parada cardíaca a caminho do hospital. Seu desaparecimento causou enorme impacto e consternação na Conferência Estadual do PCdoB, que se realizou também neste sábado na capital do estado.Lilian Martins entrou muito jovem no PCdoB, em 1973, em plena ditadura militar, e desde então entregou-se por inteiro à militância. Formada em história pela USP (Universidade de São Paulo), era professora desta disciplina na rede estadual de ensino – e uma apaixonada pela história e pela educação.Ainda nos anos 70, foi promovida ao Comité Estadual do partido, que integrou durante mais de três décadas.
Atuou no movimento sindical dos professores da rede estadual, movimentos de mulheres, UBM (União Brasileira de Mulheres) e na revista Presença da Mulher.Uma pessoa forte, de opiniões próprias e decididas. Sempre lutou pelo que acreditava. Muito solidária com os companheiros, preocupava-se com o cultivo da solidariedade e dos valores comunistas. Era apaixonada, lúcida e incansável no que fazia.Paulistana, Lilian transferiu-se na década de 1990 para Santos – com a tarefa de reforçar o PCdoB no grande centro portuário e metalúrgico. Fincou raízes profundas no 'Porto Vermelho', de excepcionais tradições proletárias, libertárias e comunistas. Ali terminou de criar seus filhos, Maurício e Júlia. Os militantes da Baixada Santista aprenderam a contar com ela.Desde 2007, assumiu o trabalho estadual de formação, e passou a lecionar na Escola Nacional do PCdoB. A nova tarefa renovou seu apreço pelo estudo e seu empenho de toda uma vida em transmitir conhecimento – não livresco, como um fim em si mesmo, mas vivo e transformador.Lilian comprara a ideia de que a teoria marxista é em síntese a análise concreta da situação concreta. Na Secretaria de Formação, empenhou-se em conhecer a realidade paulista em seus múltiplos aspectos e em fazer desse conhecimento uma ferramenta coletiva capaz de tornar mais afiada a ação transformadora do PCdoB-SP. Ainda este ano organizou um seminário sobre o tema.
O velório está sendo no Cemitério, do lado do Cemitério de Vila Alpina, zona leste da capital. A cremação será neste domingo, às 16 horas, no crematório do mesmo cemitério. Lilian deixa um vazio de difícil preenchimento, mas também um exemplo que continuará sempre a florescer e frutificar.
Nós do PCdoB-Campos desejamos expressar nosso profundo pesar pela morte da querida Lilian Martins e aos familiares enviamos nossas sinceras condolências.

Nenhum comentário: